Costumes e Símbolos Judaicos

Os “Costumes judaicos” na realidade são os mandamentos que o Eterno deu ao seu Povo para que eles possam viver de uma forma mais plena a comunhão que Ele deseja ter com aqueles que optam pela obediência. Desta “obediência” nasceu o “Judaísmo” que para muitos tornou-se uma “religião” e não um “estilo devida” no sentido de que todo o homem que deseja obedecer ao Eterno deva seguir.

Judaísmo(em hebraico תודהי, transl. Yahadút) é o nome dado à religião do povo judeu, a mais antiga das três principais religiões monoteístas (as outras duas são o cristianismo e o islamismo).

Surgido da religião mosaica, o judaísmo, apesar de suas ramificações, defende um conjunto de doutrinas que o distingue de outras religiões: a crença monoteísta em IHVH (às vezes chamado Adonai ("Meu Senhor"), ou ainda HaShem ("O Nome")) como criador e D-us e a eleição de Israel como povo escolhido para receber a revelação da Torah que seriam os mandamentos deste D-us. Dentro da visão judaica do mundo, D-us é um criador ativo no universo e que influencia a sociedade humana, na qual o judeu é aquele que pertence a uma linhagem com um pacto eterno com este D-us.

Há diversas tradições e doutrinas dentro do judaísmo, criadas e desenvolvidas conforme o tempo e os eventos históricos sobre a comunidade judaica, os quais são seguidos em maior ou em menor grau pelas diversas ramificações judaicas conforme sua interpretação do judaísmo. Entre as mais conhecidas encontra-se o uso de objetos religiosos como o quipá, costumes alimentares e culturais como cashrut, brit milá e peiot ou o uso do hebraico como língua litúrgica.

Ao contrário do que possa parecer, um judeu não precisa seguir necessariamente o judaísmo ainda que o judaísmo só possa ser necessariamente praticado por judeus. O judaísmo é praticado por cerca de treze milhões de pessoas em todo o mundo (2007). Da mesma forma, o judaísmo não é uma religião de conversão, efetivamente respeita a pluralidade religiosa desde que tal não venha a ferir os mandamentos do judaísmo. Alguns ramos do judaísmo defendem que no período messiânico todos os povos reconhecerão IHVH como único D-us e submeter-se-ão à Torah.

Artigos relacionados:

- Pirkei Avot

- Hino Nacional de Israel

- Declaração de Independência do Estado de Israel

- Bandeira de Israel