1. Pular para o Menu
  2. Pular para o Conteúdo
  3. Pular para o Rodapé

“Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo: Mas aos dez dias desse sétimo mês será o dia da expiação; tereis santa convocação, e afligireis as vossas almas; e oferecereis oferta queimada ao Senhor. E naquele mesmo dia nenhum trabalho fareis, porque é o dia da expiação, para fazer expiação por vós perante o Senhor vosso D-us. Porque toda a alma, que naquele mesmo dia se não afligir, será extirpada do seu povo. Também toda a alma, que naquele mesmo dia fizer algum trabalho, eu a destruirei do meio do seu povo. Nenhum trabalho fareis; estatuto perpétuo é pelas vossas gerações em todas as vossas habitações”.

Lv 23:26-31

O Dia do Perdão, Iom Kippur, é o dia mais solene do calendário judaico. Constitui o ponto alto dos dez dias de penitência que se iniciam em Rosh Hashaná.

Segundo o Levítico (16.30-31) “Neste dia se fará a vossa expiação e a purificação de todos os vossos pecados; nele sereis purificados diante do Senhor”.

Iom Kippur é o dia em que o Todo-Poderoso, depois de ponderar os atos de cada criatura no Rosh Hashaná, dá seu julgamento. Assim, o destino de cada um é fixado para o ano seguinte (segundo a tradição judaica).

O Iom Kippur foi instituído primeiramente como dia de penitência para o povo judeu, quando Moisés voltou do Monte Sinai trazendo o segundo par de Tábuas da Torah (Lei). O povo soubera que D-us havia perdoado os Filhos de Israel por terem adorado o bezerro de ouro, enquanto Moisés recebia as Tábuas originais. Iom Kippur é um dia em que qualquer tipo de trabalho, comida, bebida, higiene etc... são proibidos. A sinagoga constitui seu ponto central, desde a abertura, com o ofício do Kol Nidrei, até o encerramento, com a Ne‘ila.

Em Israel, Iom Kippur é o único dia do ano em que todo o país pára. Tudo fecha, e mesmo os serviços essenciais só funcionam em regime reduzido. Todos os transportes são imobilizados e todas as estradas ficam vazias.

O que é Iom Kippur? Este termo em hebraico é literalmente, o “dia da cobertura”. A palavra kippur vem do termo hebraico kapar que significa cobrir, expiar. Este dia é hoje conhecido em Israel como o “Dia do Perdão”. Este é o tempo e quem se procura os fiéis que amam a D-us e isso fica claro inclusive no nome do mês em que é celebrada a festa. O mês é Elul que em hebraico é um acróstico de Ani Ledodi Vedodi Li: “Eu (Israel) pertenço ao meu amado (D-us) e o meu amado (D-us) pertence a mim (Israel)”. Este é também um tempo de recomeço quando nós confessamos nossos pecados para os a-bandonarmos e darmos início a um novo período em nossa caminhada com o Eterno!

Iom Kippur deve ser um dia consagrado à oração e súplica, um dia dedicado à intercessão por nós mesmos e por todos aqueles que necessitam de nossas orações!

Nesta ocasião alguns vestem-se de preto, pois é nesta data que o mundo – e nós também – somos julgados pelo Eterno. Segundo a tradição asquenazita os homens usam uma túnica branca chamada kitel e isso reflete a pureza espiritual que os alcançou por causa do perdão. Há também aqueles que vestem-se de branco – ou com cores claras – pois acreditam que isso acrescenta um espírito de otimismo e purificação a Iom Kippur.

Iom Kippur é um dia em que qualquer tipo de trabalho, comida, bebida, higiene etc... são proibidos. Esse dia é consagrado unicamente à oração e à súplica. A sinagoga constitui seu ponto central, desde a abertura, com o ofício do Kol Nidrei, até o encerra-mento, com a Ne‘ila.

Em Israel, Iom Kippur é o único dia do ano em que todo o país pára. Tudo fecha, e mesmo os serviços essenciais só funcionam em regime reduzido. Todos os transportes são imobilizados e todas as estradas ficam vazias.

Conhecido comumente como o dia do perdão

Celebrado no dia 10 de TISHEREI (entre Setembro e Outubro).

É considerado como o dia mais solene do calendário judaico, porque tem um jejum de 25 Horas, abstenção de tudo que nos dá prazer e quando jejum cai no SHABAT também é feito, o qual não acontece com os outros jejuns. Porém o dia mais solene do calendário judaico é o SHABAT, pois de acordo com a Torah o castigo para aquele que violar o SHABAT é a Morte, e a pena por violar ou infringir IOM KIPUR é a Ex-Comunhão.

Iom Kipur constitui o ponto alto dos 10 (dez) dias de penitência, que se iniciam com Rosh Hashana.

De acordo com o livro de Levítico: “NESTE DIA SE FARÁ A VOSSA EXPIAÇÃO E A PURIFICAÇÃO DE TODOS OS VOSSOS PECADOS, NELES SEREIS PURIFICADOS PERANTE O CRIADOR”.

Iom Kipur é o dia no qual o Divino Criador após avaliar os atos de cada criatura em Hosh Hashana, dá-se o julgamento. Desta maneira o destino de cada um é fixado para o ano seguinte.

Iom Kipur foi considerado primeiramente como o dia de penitência para o povo judeu. Quando Moshe voltou do Monte Sinai trazendo o 2º par de Tábuas da Lei, o povo soube que o Criador os tinha perdoado, por eles terem adorado o Bezerro de Ouro enquanto Moshe recebia as 2as Tábuas da Lei.

No dia de Iom Kipur todo tipo de trabalho está proibido, comida, bebida, higiene, perfumes, cremes, maquiagem, trabalhos, negócios físicos ou verbais, festas e manifestações físicas de carinho estão proibidas. Este dia está dedicado única e exclusivamente a prece da súplica, sendo o ponto central de reunião a sinagoga. Desde o seu início com o serviço chamado KOL NIDREI (todos os votos, cerimônias para anular votos e promessas que não foram anulados na véspera de Hosh Hashana), até o seu encerramento com o serviço chamado N’ILA (encerramento).

Em Israel, todo tipo de atividade não religioso costuma parar.

Era feita a expiação pelas pessoas de acordo com a Torah enquanto o TEMPLO existia em Jerusalém, era o Sumo Sacerdote que fazia a expiação por todo o Israel como representante do povo judeu.

A frase ESTATUTO PERPÉTUO não se indica que ainda que não exista mais o Templo nem o Sumo Sacerdote, a expiação continuara a ser feita por todos nós. Fazemos por nós mesmos através do Jejum, da Prece, da grande confissão que recitamos em nome de todo Israel.

Neste dia são perdoados unicamente os pecados do homem contra o Criador. Os pecados cometidos entre os homens, só serão perdoados pelo Criador quando um tenha pedido perdão ao outro, e este último o tiver perdoado.

Neste dia são perdoados especialmente os membros do povo de Israel, mais qualquer outro povo que se arrepender sinceramente perante o Criador, terá os seus pecados perdoados.

O jejum deste dia não é um único sinal de luto, mais sim para purificar os nossos pensamentos e intensificar o nosso arrependimento.

Tudo que é proibido no SHABAT também é proibido em IOM KIPUR.

Toda pessoa que não afligir a sua alma neste dia será cortada do meio do povo de Israel.

Não existe nenhum mediador entre o Criador e o Homem, o homem pode pessoalmente confessar os seus pecados ao Criador, se arrepender sinceramente e levar uma vida cheia de virtude.

Pesquisar por title     Exibir # 
# Título do Artigo Data Autor Acessos
1 Os Dez Dias de Teshuvá Qua, 19 de Setembro de 2012 Mário Moreno 2117
2 Pecado e arrependimento Dom, 02 de Outubro de 2011 Mário Moreno 2644
3 Como nos preparar para IOM KIPUR? Seg, 21 de Setembro de 2009 Mário Moreno 3123
4 Iom Kippur Seg, 21 de Setembro de 2009 Mário Moreno 2501

Parceiros

Twitter

Siga-nos no Twitter, e esteja por dentro das últimas atualizações, eventos e novidades no Shemaysrael.com! Siga-nos.

Congregação Shema Israel

Cultue ao D-us de Israel conosco

Telefone para contato: (15) 3243-1791

Facebook

Estamos no Facebook! A página do Rabino Mário Moreno tem comentários sobre os últimos os acontecimentos no mundo e bênçãos diárias para sua vida. Página do Rabino no Facebook